• Facebook Social Icon
Com alquimia transformo alimento em ouro, pois a cozinha é meu altar e tesouro. Nela faço alimento do físico e da alma usando sal e açúcar, pimenta e mel, especiarias e limão em sua proporção. Mas o ingrediente principal do meu caminho é o amor com o qual com alegria, ofereço pão e carinho.

 

COMIDAS DO PÃO DA VERDADE

 

Slides de fotos das receitas descritas no livro, cujo tema central é a Comida Mediterrânea desde a Antiguidade. 

 

SOBRE O BLOG 

Este é um espaço onde estão agrupadas as receitas com suas histórias. Também dicas culinárias, conhecimentos gastronômicos, ensinamentos e pensamentos.

Procure aqui as receitas do livro PÃO DA VERDADE, por Capítulos.

Ao clicar no botão SOS - FAZER PERGUNTAS, é possível interagir com as matérias publicadas. 

PÃO DA VERDADE

Capa: retrato do que seria o rosto da Princesa Baket-Amon, cunhada de Nefertiti. Obra da pintora Lia Kogiaridis.

Romance cujo tema central é a Gastronomia nascida nos vales do Nilo, unindo presente e passado até os nossos dias para contar a história dos imigrantes de Curitiba e de suas comidas desde os Indígenas, passando pelos Tropeiros até chegar aos Imigrantes atuais.  Usando a culinária do antigo Egito, o romance-ficção enfoca também a resplandecente cultura da dinastia dos Tutmósis, centralizada na maravilhosa passagem do casal mais famoso do Egito, Akenaton e Nefertiti, reconstruída e contada dentro de uma interessante ótica familiar.

Incentivando e patrocinando as pesquisas de legumes e hortaliças comestíveis, plantas em geral de uso aromáticos e medicinais, a Rainha Tiy, sogra de Nefertiti, deu início à noção de agricultura, com sua elegante comida difundida depois para todos os continentes com o nome de Comida Mediterrânea. O livro aporta também a comida com Pinhão, semente da araucária que é árvore símbolo do Paraná, fortalecendo sua presença na culinária do estado.

CONHEÇA A HELENA

Especializada em Comida Típica do Paraná, sua atuação neste trabalho é efetiva desde o Manjhericão, quando recebia para a feijoada. À frente do Estrela da Terra, fortaleceu a presença da culinária regional. Projetando sempre a semente do Pinheiro do Paraná, que serviu para clientes de todo Brasil e também para o Imperador do Japão em Brasília e no Jardim Botânico, detém hoje o título de única chef especializada em comidas com Pinhão. Usou esta culinária para contar a história do Paraná no livro PINHÃO INDÍGENA. 

Pesquisadora do Grupo da História da Alimentação, é também professora de culinária no projeto As Rotas do Pinhão, da UFPR.


Chefe de cozinha para Eventos em Domicílio oferecendo a comida regional. O bufê apresentado contém em si, a história da culinária do Paraná.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now